"O segredo do sucesso é a constância do propósito."

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Simplesmente Amor - complexo

video

(Leia ouvindo a musica do video! Vale a pena - Lindo)

Amor... Será que algum dia alguém conseguiu defini-lo corretamente?! Tomo emprestado um dizer do saudoso Carlos Drummond de Andrade “Se você sabe explicar o que sente, não ama, pois o amor foge de todas as explicações possíveis.” Sendo assim nada mais a ser dito. O conceito do soneto 11 de Luiz Vaz de Camões, adaptado musicalmente pelo Legião Urbana que sua forma original foi tirada do texto bíblico 1 Coríntios 13, ainda tenta, inexplicavelmente, traduzir o intraduzível. Complexo:

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?


Em minha vida tive 2 relacionamentos sérios e duradouros (4 e 5 anos) e foram completamente diferentes um do outro ao mesmo tempo em que se fundiam num mesmo sentimento final. Complexo. E nessa nem tão pouco experiência com relação à “doenças” do coração tento entender certas atitudes que me parecem meio neandertal.

Desde que existe homem e mulher, e se entende uma diferença entre ambos o sexos há uma guerra maquiada de quem sabe mais, quem é mais prático, mais inteligente, mais sentimental, mais organizado e bla bla bla. Quando na verdade ninguém sabe de nada ao mesmo tempo em que sabemos de tudo e não fazemos nada.

O primeiro olhar, nossa como é bom. O começo de algo que acaba se tornando o principio de um fim, fato. Frio na barriga, mãos geladas e sangue correndo no corpo em uma velocidade extraordinariamente acima do normal. Perai, isso não é paixão?! E tem diferença?! A quem diga que paixão tem fim e amor é pra vida toda. Hem?! Complexo.

E vem o primeiro beijo, o tão esperado momento, se é bom é ótimo, se for ruim, ahh parte pra outra. A primeira transa, a primeira briga, o primeiro choro, aquele abraço sem vontade de soltar, o carinho de só querer o bem..., e o fim. Vejo pessoas dizerem, “antigamente é que era bom”. Hã! Como assim?! Mulheres, e homens também, fadados a viver eternamente com uma pessoa que não Ama para sustentar uma aparencia ante a sociedade conservadora?! Ahh, balela. Calma, claro que há exceções, não descarto a possibilidade de um único amor pra vida toda e nem concordo com a promiscuidade de sair por aí distribuindo um pouco de si pra todo mundo. Apenas defendo a idéia de que, nunca é tarde demais para ser feliz e buscar um novo amor se aquele de outrora já não o realiza como antes.

O engraçado de um relacionamento a dois é que, infelizmente, descobrimos tarde demais que se tivéssemos feito diferente naquele exato momento talvez tudo teria sido diferente também, e eu digo com uma certa propriedade que me permito ter, que na verdade não seria diferente coisa nenhuma. Os motivos do fim só seriam outros, mas teria um fim.

O ser humano não consegue viver só, sendo assim passa a vida intera em busca de um outro alguém que o complete, quando na “verdade” se ele olhar para si mesmo e a sua volta verá que tem tudo o que precisa, mais aí o tempo já passou e não dá para voltar atrás. Aquele jantar com a sua mãe, naquele dia com o amigo, a pedalada com o irmão, o aniversário da sobrinha, o abraço apertado do pai e milhões de outros momentos que parecem banais mais no final de sua vida fazem toda a diferença. E o Amor?! Ah, esse vai muito alem do que se possa imaginar e que eu tente aqui explicar.

Se Amei?! Com todas as minhas forças, de corpo e alma, e como eu quis que fosse para vida toda, e como eu me decepcionei também, e como eu cresci com isso, e como hoje eu sou FELIZ!!! E sei que vou amar de novo e sofrer por esse amor como num ciclo vicioso inevitável.

Um conselho?! AME, eternamente, começando por você. AME!!!



Um comentário:

  1. o título de um livro: "amor é só uma palavra"...mas pra mim amor é o contrário de morte....o tempo que fiquei cego por amor nao foi um tempo de escuridão... adorei seu blog

    ResponderExcluir